Terca-Feira, 04 de Agosto de 2020

Governo Federal decide colocar Forças Armadas para combater o desmatamento em Mato Grosso




COMPARTILHE

As Forças Armadas deverão atuar em uma nova Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que tem como meta combater o desmatamento ilegal e a focos de incêndio na Amazônia Legal, a região engloba além de Mato Grosso, os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

A medida foi tomada através do decreto (10.341/2020), assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, publicado no Diário Oficial da União (DOU), na última quinta-feira (07, a Força Nacioanl de Segurança tambem poderá ser usada nas ações.

De acordo com o documento, os militares atuarão a partir desta segunda-feira (11) até 10 de junho de 2020 em ações preventivas e repressivas na faixa de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas federais nos estados da região. As atividades ocorrerão de forma articulada com os órgãos de segurança pública e instituições públicas de proteção ambiental.

Historicamente, Mato Grosso registra preocupantes índices de queimadas e desmatamento. Neste ano, por exemplo, o Estado contabiliza 3.967 focos de calor desde o início do ano até o momento, o que representa um aumento de 20% (3.280) em relação ao mesmo período do ano passado. Já um levantamento feito pelo Instituto Imazon, divulgado em abril passado, mostra que foram detectaram 254 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal, um aumento de 279% em relação a março de 2019, quando a derrubada da floresta somou 67 quilômetros quadrados. Do total, o Estado respondeu por 17% da destruição detectada na região no mês passado.

Em Mato Grosso, a devastação atingiu 43Km2 em março deste ano contra 25km2, no mesmo período de 2019, o que corresponde a um aumento de 72%. Localizado a 1.065 quilômetros de Cuiabá, o município de Colniza aparece na oitava posição dentre as 10 cidades consideradas as mais críticas. Por lá, o desmatamento atingiu 10km2. Além do Estado, do total desmatado na região, o Amazonas respondeu por 31%, seguido do Pará (23%), Roraima (17%), Rondônia (10%) e no Acre (2%).

Segundo o decreto, a atuação poderá ainda ser estendida a outras áreas a pedido dos governadores das unidades da Federação localizadas na região. “O Ministro de Estado da Defesa definirá a alocação dos meios disponíveis e os Comandos que serão responsáveis pela operação”, aponta. As missões de GLO das Forças Armadas ocorrem por tempo limitado nos casos em que há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública e são realizadas exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República.


Autor:AMZ Noticias com Diário de Cuiaba


Comentários:
O Jornal do Carajas não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal do Carajas e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias